Capela Nossa Sra da Cabeça. Rio de Janeiro. 1603.

A capela com vista para o Morro dois irmãos e a Lagoa Rorigo de Freitas em 1816.
Sanguínea ( 292 X 380), Compte de Clarac.
Coleção de Raymundo de Casto Maya.

Maria Graham, no seu livro "Journal of a voyage to Brazil and residence there during part of the years 1821, 1822, 1823 - Londres 1824", diz que foi visitar a minúscula matriz de Nossa Senhora da Cabeça, atrás do Patronato de Menores Mello Mattos, na Rua Faro. Ali foi recebida pelo primeiro pároco da matriz, o padre Manoel Gomes que a convidou para jantar e que cuja residência ficava perto da capela. [...] 

A estampa representa a capelinha de Nossa Srª da Cabeça, fundada em 1603 ou 1604, e portanto uma das mais antigas da cidade [...] Mede apenas 20 metros quadrados e seus muros tem quase um metro de espessura. Notar o alpendre e, coisa rara na arquitetura religiosa do Rio, a tôrre sineira isolada do corpo da igreja, infelizmente desaparecida. 
Esta sanguínea foi executada por um artista cuja obra artística não foi divulgada entre nós, Charles Othon Frédéric Jean Baptiste, Comte de Clarac ( 1777-1847) e executada em 1816.
Sanguínea ( 292 X 380), Compte de Clarac.
Coleção de Raymundo de Casto Maya.
In: Ferrez, Gilberto. A MUITO LEAL E HERÓICA CIDADE DE SÃO SEBASTIÃO DO RIO DE JANEIRO: Quatro séculos de expansão e evolução/textos e organização de Gilberto Ferrez. Rio de Janeiro. 
Edição comemorativa dos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro, fac-símile da edição em comemoração ao IV centenário da fundação da cidade. Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro: Museus Castro Maya, 2015.

A MUITO LEAL E HERÓICA CIDADE DE SÃO SEBASTIÃO DO RIO DE JANEIRO: Quatro séculos de expansão e evolução/textos e organização de Gilberto Ferrez. Rio de Janeiro.
Edição comemorativa dos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro, fac-símile da edição em comemoração ao IV centenário da fundação da cidade. Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro: Museus Castro Maya, 2015.

IHGI. Capela Nossa Srª da Cabeça. Rio de Janeiro. 2016.