Prezados,

Prezados,

Hoje, sexta-feira, com a mente mais tranquila posso avaliar a dimensão do ocorrido no dia 16 de agosto do corrente. Primeiro, agradecer aos amigos das diversas áreas da produção de conhecimentos que se fizeram presentes, e ao que não foram por causas diversas, mas que externaram sua tristeza em não participar deste momento ímpar na história de Itaborahy o meu, digo melhor, o nosso muito obrigado! Fundamos uma associação cultural sem fins lucrativos que tem a partir de agora a missão de produzir e disseminar conhecimento para a região do Leste Fluminense e do Brasil, além de outras atribuíções pertinentes aos ideias que nortearam a fundação do IHGI. Agora enquanto sociedade civil organizada, temos a função e legitimidade jurídica para colaborar e quando necessário cobrar o poder público as ações necessárias para o desenvolvimento Cultural do Município e da região, pois nossa história e cultura não enxerga e nem respeita as limitações territoriais de municípios. Temos uma raíz comum, uma história comum. Nesse sentido, deixo aqui de público os nossos sinceros votos de estima e gratidão ao Padre Norberto, consciente do momento histórico para o Muncípio, cedeu momentaneamente a imagem do patrono da velha Matriz e vila de Santo Antônio de Sá. Símbolo de uma região e de uma história compartilhada por vários entes sociais, e que naquela reunião, compôs parte da materialização dos nossos ideais e pretenções na assinatura da ata de fundação do IHGI, juntamente com o primeiro estandarte de Itaborahy, gentilmente cedido para a cerimônia pelos filhos de João Baptista Caffaro. Ao ex-prefeito, João Cesar e sua irmã Sueli Cáffaro, também estendemos os nossos votos de gratidão. 
Em segundo lugar agradecemos de público também ao prefeito de Itaborahy, Dr. Sadinoel e seu gabinete, por ceder o Salão Nobre da prefeitura para realização deste ato solene por parte da sociedade organizada, e não impor dificuldades para o uso cultural do espaço público municipal pelo povo que luta pela valorização de sua história e sua memória.
Em terceiro lugar ao Dr. Gabriel, que gentilmente revisou juridicamente e assinou o Estatuto do IHGI protamente sem combrar nenhum ônus aos cofundadores.
Bem, são essas as considerações que deixo a público, e lembros ao sócios fundadores que a luta não para: "se não faltaram na construção o trabalho e graça de Deus, tão pouco faltaram os aborrecimentos e contrariedade.” [vide Torre da Ordem primeira do Convento de Macacu]

IHGI. I Parte da fundação do Instituto

IHGI. II Parte da fundação do Instituto.

IHGI: O Discurso da Presidência

Vídeo feito por Jorge de Almeida Santos