Os noviços no Convento de São Boaventura

Autor do texto

https://www.franciscanos.org.br/wp-content/uploads/2015/08/pedras-que-falam.pdf

O auge do funcionamento do noviciado no convento São Boaventura foram os anos entre 1750 e 1762, quando funcionou ininterruptamente. Nestes 12 anos, tomaram o hábito franciscano 168 noviços. Nestes anos, a maior turma foi em 1761, com 29 noviços, sendo 18 brasileiros e 11 portugueses. Nesse mesmo ano havia 6 noviços fazendo o noviciado no convento São Francisco e São Domingos, em São Paulo, 3 no convento São Bernardino, Em Angra dos Reis, e 1 no convento de São Francisco, em Vitória. Neste ano ilustrou os corredores do convento o noviço Antônio de Santana Galvão, que tomou o hábito em 1760, declarado pelo Papa Bento XVI, em maio de 2007, o primeiro santo brasileiro. Em 1786 o noviciado foi fechado, por causa dos trabalhos de reconstrução do convento. Nunca mais voltou a ser aberto. Entre fins de 1700 e inícios de 1800 o noviciado funcionou, com interrupções, no convento de Bom Jesus da Ilha e no convento Santo Antônio do Rio de Janeiro. A partir de 1809, só funcionou no convento de Santo Antônio.

Texto completo em PDF  no link acima.