Curumim - O indiozinho da Lagoa Rodrigo de Freitas

 
 
Inicialmente habitada pelos índios Tamoios, que a denominavam Piraguá (“água parada”) ou Sacopenapan (“caminho dos socós”), a Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, foi logo pretendida pelos colonizadores portugueses para a instalação de um engenho de açúcar, entre 1575 e 1578. Conta-se que o governo de Antônio Salema se utilizou de um método traiçoeiro para exterminar os índios da região: roupas usadas por doentes de varíola foram espalhadas pelas margens. Inocentes, os índios foram contaminados e exterminados. Após esse grande massacre, foi construído no local o Engenho D'El Rei, onde hoje funciona o Centro de Recepção aos Visitantes do Jardim Botânico. Para lembrar essa triste história, foi instalada na Lagoa, em 1979, a escultura de um indiozinho, chamada de Curumim por seu criador, o artista plástico Pedro Correia de Araujo. 
Fonte: http://ashistoriasdosmonumentosdorio.blogspot.com/2012/04/curumim-o-indiozinho-da-lagoa-rodrigo.html?m=1