20 º Sessão Ordinária do Instituto Histórico e Geográfico Itaborahyense.

Ata da Reunião do Instituto Histórico Itaboraíense.

 

20 º Sessão Ordinária do Instituto Histórico e Geográfico Itaborahyense.

 

Data: 19/09/2020 (Sábado)

 

Horário: das 17:00 às 18:30.

 

 🕔 17:00 - Início da sessão 

 

1º Expediente:

 

•17:05 Leitura de ata da última sessão;

 

Ordem do Dia:

 

•17:10: Palestra  da Professora  Selma Rinaldi de Mattos sobre Lições de História do Brasil de Joaquim Manuel de Macedo;

 

•18:15: Tema para discussão: A ação Solidária Cultural do Chalé de Mutuapira em Tanguá;

 

Na mais a tratar o presidente João António Vieira encerrou a sessão às18:30.

 

ATA DA 20ª SESSÃO ORDINÁRIA DO INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO ITABORAHYENSE

Às 17:00 do dia 19 de setembro de 2020, sábado, teve início a 20ª Sessão Ordinária desta Instituição, em reunião virtual pelo aplicativo Google Meet, dirigida pelo presidente João Antonio Duarte Graça Vieira. Presenças: Professor Luís Reznik, da UERJ (convidado de Rui Fernandes); Professora Selma Rinaldi de Mattos (palestrante convidada),  Monica Avelar (Biblioteca de Itaboraí); e membros do IHGI:  João Antonio Vieira (presidente); Deivid Antunes; Rui Aniceto Fernandes (JPGAME); Dawson Nascimento da Silva; Ronaldo Medeiros Meirelles; Cecilia Maria Vianna de Mattos Setubal; Paulo Roberto Lopes Clarindo (Amigos do Patrimônio Cultural-IAPAC). No início da reunião, Rui Fernandes anunciou a presença do professor Luís Reznik. O presidente saudou o convidado, informando que o livro “Patrimônio cultural no leste fluminense” é um guia das pesquisas sobre o patrimônio cultural da cidade que o instituto o consulta constantemente. Reznik agradeceu a deferência e considera que o IHGI tem plenas condições de avançar nos levantamentos ali reunidos. No 1º Expediente: não houve leitura da ata da última sessão, em virtude de a mesma estar arquivada em local não acessível no momento. Na Ordem do Dia: 1) Palestra da professora Selma Rinaldi de Mattos sobre os compêndios escolares“Lições de história do Brasil”, escritos pelo itaboraienseJoaquim Manuel de Macedo (1820-1882); 2) Informe de Dawson Nascimento Silva sobre a “Ação Solidária Cultural no Chalé de Mutuapira”, em Tanguá. Na Abertura da Sessão: Deivid Antunes pediu a palavra para esclarecer sobre sua renúncia à presidência do IHGI, por ocupar cargo na Secretaria de Cultura e estar responsável pela implementação da Lei Aldir Blanc; informou sobre a criação do Sistema Municipal de Cultura em Itaboraí; falou da luta pela conservação das ruínas do Conjunto do Convento de São Boaventura, da extinta vila de Santo Antônio de Sá; falou do contato com uma funcionária da Petrobras, e do legado para a região. Sobre o IHGI, relembrou algumas das principais atividades realizadas e o sucesso dos encontros de preservação do patrimônio cultural. Na sequência, o professor Rui Aniceto Fernandes apresentou a palestrante convidada, professora Selma Rinaldi de Mattos, com graduação em História pela Puc-Rio, mestrado em Filosofia da Educação pela FGV, e doutorado em História Social pela USP. Seu mestrado analisou o manual Lições da História do Brasil, de Joaquim Manuel de Macedo; foi pioneira no debate sobre a produção didática em História não como simplificação do saber acadêmico-científico, mas como portador de um discurso historiográfico específico vinculado à história da escola; a grande contribuição da professora Selma Rinaldi de Mattos para a história de Itaboraí vem a partir de um destaque para o Macedo historiador, mais conhecido como romancista, autor do clássico A Moreninha, porém também autor de três compêndios didáticos e de uma obra vasta com títulos importantes. Em sua palestra, a professora destacou a nova configuração no cenário político do país com a independência, momento em que era preciso eleger um panteão de heróis, criar um espírito nacional, para defender a monarquia unitária, centralizada, e é quando, junto com o também historiador Varnhagen, Macedo elege André Vidal de Negreiros, Felipe Camarão e outros, enfatizando os que participaram da insurreição pernambucana e expulsão dos holandeses. A palestrante traçou um breve currículo de Macedo: fez Medicina na Corte; escritor; jornalista; professor do Colégio Pedro II; professor das princesas imperiais; liberal conservador; aliado da monarquia constitucional; político com dois mandatos – deputado provincial em 1867-68, deputado geral em 1878-81 –; membro de associações científicas e culturais; autor de romances urbanos; participa de manifestações ligadas ao romantismo. Como coordenadora, a professora Selma presenciou no espaço escolar a saída de cena da aplicação desse método da compreensão decorada. A palestrante, ao final de sua fala, ofereceu ao IHGI de edições do seu livro O Brasil Em Lições, elaborado a partir de sua dissertação de mestrado. Concluída a palestra, Deivid Antunes comentou sobre Macedo, que fundou a Biblioteca Popular Itaboraiense, criou uma sociedade de amigos e doou para o município; falou ainda sobre a contribuição das elites para o município. Deivid fez um convite ao professor Ilmar de Mattos, esposo da professora Selma Mattos, para falar sobre a Trindade Saquarema. Encerrada a participação do professor Deivid, Dawson Nascimento trouxe informações sobre o Chalé de Mutuapira, sobre a ação solidária para recuperação do prédio que está em estado de abandono e vulnerabilidade; informou que foi feita uma limpeza no local, houve doação de cal e tinta, foi convocada visita da secretaria estadual, com a  presença do presidente do INEPAC, Claudio Prado de Melo, e que é aguardada a orientação do INEPAC para cobrir o telhado; relatou que a família tem um acervo fantástico de fotos antigas, de missas, documentos do início da emancipação, para digitalizar, e há proposta de fazer o tombamento do prédio e transformar aquele espaço em centro de memória, dentro da Lei Aldir Blanc ou a de ICMS. Dawson solicitou doações para ajudar o projeto; informou sobre a autorização para digitalizar documentos do cartório de Itaboraí. Deivid Antunes convidou o professor Luís Reznik para apresentar seu trabalho em uma sessão do IHGI. A reunião encerrou-se às 18:30, e a próxima sessão foi marcada para o dia 17 de outubro de 2020.

A palestra da professora Selma Rinaldi de Mattos sobre Lições de História do Brasil, de Joaquim Manuel de Macedo (1820-1882), foi riquíssima; trouxe uma face importante mas pouco conhecida desse itaboraiense : a partir de manuais e compêndios de história, ele criou um método de ensino de história do Brasil com quadros sinóticos (para serem decorados pelos alunos) e lista de perguntas ao final do livro. O romântico autor de A Moreninha também escreveu, incentivado pelo Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), do qual era membro, um compêndio de história universal. ( Resumo por Cecília  Setúbal )

 

Lista de presentes :

 - João Antônio Duarte Graça Vieira 

 - Deivid Antunes 

 - Cecília Maria V M Setúbal

4 - Dawson Nascimento da Silva

5 - Luís Reznik ( UERJ

6 - Ronaldo Medeiros Meirelles

7 - Rui Aniceto ( JPGAME )

8 - Monica Avelar ( Biblioteca de Itaboraí )

 9 - Selma Rinaldi de Mattos ( palestrante convidada)

10 - Amigos do Patrimônio Cultural ( IAPAC)

 

Próxima sessão: 17 de Outubro de 2020.

 

Adicionar cabeçalho

Sou um parágrafo. Clique aqui para adicionar seu próprio texto e editar-me. Sou um bom local para você contar sua história e mais sobre você para seus visitantes.