Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro

 

O Museu Histórico da Cidade do Rio Janeiro - MHCRJ foi criado em 1934 pelo Decreto nº 4.989, na administração do prefeito Pedro Ernesto (1931-1936).
Sua primeira sede foi o Palácio da Prefeitura, na Praça da República. Em 1941, foi transferido para o Parque da Cidade, mas, dois anos depois, mudou-se novamente, desta vez para uma escola na Praça Cardeal Arcoverde, em Copacabana, pois o solar do Parque da Cidade precisava passar por obras. O Museu só retornou ao palacete em 1948, na administração do prefeito Ângelo Mendes de Moraes (1947-1951).

Por meio de um convênio com o Governo do Estado, em 1994 a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro passou a administrar o Museu. Um ano depois, iniciaram-se obras de restauração, que incluíram recuperação do telhado, das estruturas metálicas das varandas e do piso. Construiu-se um anexo com elevador e restaurou-se parte das pinturas decorativas originais. O prédio onde está instalado é um palacete construído no século XIX . Está localizado dentro da imensa área verde do Parque da Cidade, um dos lugares mais aprazíveis da cidade do Rio de Janeiro.
O MHCRJ realiza exposições, pesquisas e uma ativa programação educativa e cultural. É constituído de um conjunto arquitetônico: Palacete do século XIX (sede), Pavilhão de exposições temporárias, Capela de São João Batista do início do séc XX e um prédio administrativo.
O palacete passou por obra de restauração arquitetônica e está em fase de acabamento.
Atualmente, o Museu possui um acervo de aproximadamente 24 mil peças, entre as quais estão as coleções:
Fotográfica com 6.500 imagens, destaque para Marc Ferrez e Augusto Malta. Aquarelas: de Thomas Ender e Adalberto da Prússia, retratando o Rio de Janeiro do início do século XIX. Gravuras e litogravuras: imagens da cidade nos períodos colonial e imperial, com ênfase para as de autoria de Maria Graham, Eugène Cicéri, Friedrich Hagedorn, Debret e Rugendas, Estandartes do século XIX e a Coleção Guilherme Guinle.
O MHCRJ tem como proposta preservar e conservar a memória carioca através do seu acervo e ser um ponto importante de referência e discussão das transformações, culturais, sociais, econômicas e materiais da cidade do Rio de janeiro ao longo de sua história.
 
 
Diretores do Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro
  • Ariosto Berna (1934 - 1940)
  • Adhemar Barbosa Ferreira de Assumpção (1940)
  • Paulo Coelho Netto (1943 - 1948)
  • Yolanda Americano Cavalcanti (1948 - 1951)
  • Paschoalina de Almeida Stilben (1951)
  • Nair da Costa Pereira (1953 - 1954)
  • Francisco de Paula Achilles (1954)
  • Paschoalina de Almeida Stilben (1954 - 1965)
  • Regina Freire Carvalhais (1965)
  • Luis Carlos Palmeira (1966 - 1967)
  • Neusa Fernandes (1968 - 1974)
  • Antonio Fernando de Bulhões Carvalho (1975 - 1982)
  • Joel Rufino dos Santos (1983 - 1987)
  • Beatriz Vicq Carvalho (1988)
  • Everardo Cordeiro de Miranda (1995 - 1997)
  • Mônica da Costa (1997 - 2005)
  • Heloísa Helena Queiroz (2006 - 2008)
  • Marcia Luiz do Nascimento (2008 - 2009)
  • Everardo Cordeiro de Miranda (2009 - 2011)
  • Luciana Mota Gaspar de Oliveira (2011 - 2019)
  • Alexandre Valadão Rios (2019 - Atual)

Publicado por

CNM - Cadastro Nacional de Museus

Fundação da cidade do Rio de Janeiro.

Marco de sesmaria

Cofre com três fechaduras para os jesuítas guardarem o ouro no morro do Castelo.

Chegada do Príncipe Regente D. João ao Rio de Janeiro. 1808

Brasão do Império do Brasil.

Armamento do tempo do Império

Maquete da cidade do Rio de Janeiro de 1910.

Brasão da prefeitura do Rio de Janeiro

Visita ao MHC após sua reabertura em Maio de 2021